OLISTIS, UMA REDE INTEGRADA E COOPERATIVA

Olistis √© uma cooperativa de servi√ßos lingu√≠sticos e culturais. Acompanhamos as empresas e as institui√ß√Ķes no seu processo de comunica√ß√£o interna e externa, no mercado nacional e no estrangeiro. O nosso comboio ajuda a transportar as mensagens (comerciais, jur√≠dicas, t√©cnicas, cient√≠ficas‚Ķ) a outros territ√≥rios, mais ou menos long√≠nquos. Este meio de transporte permite a circula√ß√£o de viajantes, de mercadorias ou de palavras, mantendo sempre o contacto com a terra, sem solavancos. Desde a nossa esta√ß√£o de Barcelona, viajamos a outros destinos e a outras l√≠nguas.

‚ÄúNo mundo atual, as novas conex√Ķes t√™m de ultrapassar muitos obst√°culos, n√£o apenas os da crescente especializa√ß√£o mas tamb√©m obst√°culos lingu√≠sticos. Unam-se a mim num agradecimento a todas as pessoas que transportam as minhas palavras de um lugar para o outro. De facto, este √© o verdadeiro significado de translatus: transferir palavras de um lugar para outro. Na sua raiz lingu√≠stica, a tradu√ß√£o √© uma ideia predominantemente geogr√°fica.‚ÄĚ
Peter Gould

Peter Gould relaciona a tradu√ß√£o com a geografia. E esta √© a origem de Olistis. Uma tradutora e um ge√≥grafo que n√£o pararam de viajar juntos desde que o acaso e as m√°s comunica√ß√Ķes transfronteiri√ßas os juntaram num comboio. O comboio de Olistis tem vindo a crescer, descobrindo novos destinos, calculando outros por explorar, na companhia de outros amantes do horizonte que t√™m embarcado e desembarcado consoante os apeadeiros. Mas as portas continuam abertas e a rede √© extensa, de modo que decidimos estabelecer-nos como uma cooperativa de servi√ßos lingu√≠sticos e culturais.

A SUA ESTRAT√ČGIA LINGU√ćSTICA PASSA POR OLISTIS

√Ä medida em que a sociedade cresce em informa√ß√£o e globaliza√ß√£o, captar o interesse torna-se um desafio cada vez mais exigente. As empresas t√™m de ser capazes de criar conte√ļdo relevante sobre os produtos ou servi√ßos que produzem. E, al√©m disso, t√™m de saber adaptar esse conte√ļdo √† sensibilidade cultural e aos requisitos legais de cada regi√£o onde se querem implementar sem perderem a sua pr√≥pria identidade pelo caminho.

√Č esta necessidade de se poderem comunicar corretamente e com naturalidade em diferentes regi√Ķes o que os nossos clientes t√™m em comum. As formas que esta comunica√ß√£o pode adotar s√£o diversas, de modo que, para as satisfazer, Olistis p√Ķe √† sua disposi√ß√£o uma s√©rie muito abrangente de compet√™ncias lingu√≠sticas e culturais. Trabalhamos principalmente com as l√≠nguas europeias, como o ingl√™s, o franc√™s, o espanhol, o alem√£o, o russo, o catal√£o, o italiano, etc., e, claro est√°, tamb√©m com o portugu√™s. Contudo, a nossa rede integrada permite-nos lidar com outras necessidades mais distantes, desde o √°rabe at√© ao chin√™s, passando pelas l√≠nguas b√°lticas.

TRADUÇÃO
INTERPRETAÇÃO
REDAÇÃO MULTILINGUE
ASSESSORIA CULTURAL
REDAÇÃO
CRIAÇÃO
CORREÇÃO
OUTROS

LINGUISTAS AO SERVIÇO DA TRANSIÇÃO

Pretendemos colocar as s√≥lidas compet√™ncias lingu√≠sticas e culturais de Olistis ao servi√ßo da transi√ß√£o ecol√≥gica. √Ä nossa escala, queremos ajudar a transitar para um novo modelo econ√≥mico e social que permita a ado√ß√£o de novas formas de consumir, produzir, trabalhar e conviver. Para al√©m do t√≥pico de uma sociedade mais verde, a transi√ß√£o ecol√≥gica implica a renova√ß√£o da forma de pensar e interagir com o ambiente, favorecendo as inova√ß√Ķes necess√°rias n√£o s√≥ do ponto de vista tecnol√≥gico mas, acima de tudo, a partir de uma perspetiva ambiental, social, laboral, institucional, de gest√£o e de organiza√ß√£o.

Esta sensibilidade levou-nos ao longo dos anos a focar o nosso interesse nalgumas das áreas mais favoráveis a esta transição ecológica.

Química verde
Energias renov√°veis
Gest√£o sustent√°vel da √°gua
Gestão de resíduos
Design têxtil
Nova cultura do território

VAMOS NO BOM CAMINHO

Sabemos ouvi-lo/a e dialogar para poder alcan√ßar um conhecimento profundo das suas atividades. Documentamo-nos e criamos pontes empresariais na cultura de destino para que os conte√ļdos da empresa estejam ao mesmo n√≠vel na l√≠ngua de chegada. Os linguistas t√™m mentes abertas e curiosas, e nunca se cansam de aprender. Por isso, a experi√™ncia acumulada ao longo dos anos nutre-se continuamente com os novos projetos. Consigo, estamos prontos para expandir os horizontes do nosso conhecimento.

‚ÄúDe vosaltres nomes puc dir coses positives, sobretot la vostra disponibilitat per resoldre les dificultats de cada moment a la missi√≥ d‚Äôinterpretaci√≥.”

41¬™ EUCOCO 2016 (Vilanova i la Geltr√ļ)

‚ÄúMuch√≠simas gracias por la rapidez y por lo bien que hab√©is tratado el texto.‚ÄĚ

ANAID KUPURI

‚ÄúHe pogut constatar, via els meus directors de Paris, que la traducci√≥ ha estat molt ben feta.‚ÄĚ

MARIA PATRICIO (ICUB)

‚ÄúUn grand merci pour tout le travail effectu√© ensemble sur ce projet, ce fut un plaisir‚ÄĚ

BOBCAT

“Gràcies pel vostre treball. Ens va servir per a discutir i millorar alguns aspectes del text.
Penso que el filtre de la llengua, ha contribu√Įt a que algunes idees s‚Äôhagin expressat amb m√©s claredat.‚ÄĚ

SIQSI COMUNICACI√ď

“Muchas gracias por tu email. Ha ido bien el BMP, estamos muy contentos.
Gracias por estas informaciones, las tendremos en cuenta. Os felicito por el buen trabajo‚ÄĚ

AUBERT AUBERT ASSOCI√ČS

‚ÄúJ‚Äôai bien re√ßu la traduction, merci d’avoir pris en charge cette urgence !‚ÄĚ

LA POSTE

‚ÄúUma palavra √© algo que conceptualizamos a partir do fluxo imediato da experi√™ncia. Os textos n√£o est√£o feitos de palavras mas sim de rela√ß√Ķes entre palavras e relatos. A nossa mente n√£o observa o texto desde fora: √© parte dele, da mesma forma que, para que o arco-√≠ris se manifeste, √© preciso que haja certas condi√ß√Ķes atmosf√©ricas e a nossa participa√ß√£o. Com efeito, a cultura de um determinado territ√≥rio determina e condiciona a interpreta√ß√£o de qualquer texto.‚ÄĚ
Reflex√£o inspirada em La nova realitat (2013), de Jordi Pigem

A nossa sede:

OLISTIS, SCCL
Bonaventura Pollés 23 baixos
08028 Barcelona (Espanha)

‚ÄúN√£o quero muralhas √† volta da minha casa nem as janelas fechadas. Quero que o vento possa soprar ao meu redor as culturas de todo o mundo com o m√°ximo de liberdade. Mas n√£o vou deixar que nenhum vento me tombe.‚ÄĚ
Gandhi

Créditos

Redação e visão estratégica
Leo Carbó e Juliette Lemerle
Design gr√°fico e ilustra√ß√Ķes
Felip Soriano
Tradu√ß√Ķes
Maria Friel (inglês), Juliette Lemerle (francês), André Höchemer (alemão), David Pinheiro (português), Jose Luis Diez (espanhol), Barbara Catenaro (italiano) e Victoria Shevela (russo)
Corre√ß√Ķes
Iris Osorio, Laura Brignon, Sonja Wesseler e Juliette Lemerle

Contacto

    Para obter mais informa√ß√Ķes sobre os nossos servi√ßos ou solicitar um or√ßamento sem compromisso, pode p√īr-se em contacto connosco.